Episódio II - O Takt time para Inglês ver...


way lean negócios - takt time - sergio caracciolo - ronaldo caracciolo - treinamentos de manufatura enxuta

O Takt time para Inglês ver...

O “plant manager” de nossa estória tem dificuldade de lidar com as reclamações (justas e/ou injustas) do Sindicato. A empresa é acusada de sobrecarregar os colaboradores com cargas acima do que eles podem suportar. As velocidades de linha são inconstantes e mesmo com absenteísmo a carga é distribuída entre os remanescentes. Esta situação torna-se insustentável e precisaria de um “basta” para satisfazer `a todos.

Eis então que surge dos céus a moda do LEAN. Tudo deve ser planejado através de um trabalho padronizado que distribua de maneira justa a carga de trabalho entre os colaboradores. Eis que chega o tal do TAKT TIME. Para aqueles que não estão familiarizados com isso, esta palavra é de origem alemã e significa RITMO. Matematicamente nada mais é do que o tempo disponível em segundos pela demanda. Neste cenário, esta operação necessitava produzir 56 peças por hora, logo:

Takt time = 60 minutos x 60 segundo = 64,28 segundos/peça

56

Neste ambiente LEAN todos aprenderam que SEGURANÇA e QUALIDADE devem ser mais importantes do que produtividade, e todos tem autoridade e autonomia para pequenas paradas de linhas com este propósito. Para que não haja perdas de produção, faz-se necessário uma “pitada” de tolerância para compensar estas micro paradas. Logo, para completar este cálculo, usamos uma tolerância que em nosso cenário foi considerada em 6,64% (um valor mais do que razoável), portanto os 64,28 segundos/peça x 0.9336 chegamos em 60 segundos. Esta unidade é chamada tecnicamente de Actual Takt Time.

Após implementação deste conceito a “cara” da fábrica muda drasticamente. Tudo funciona como um relógio. Operações mais pesadas, são seguidas de outras mais leves para que em 60 segundos saia uma peça.

O sindicato perde força, pois as reclamações deixam de ser subjetivas e facilmente comprovadas com cronômetros. Não há motivo para desbalanceamento de cargas de trabalho. Um trabalho justo para todos.

O trabalho padronizado é exposto em forma de varal para “escancarar” a operação...todos sabem tudo de todos......que beleza !

O plant manager com orgulho canta aos quatro ventos a seriedade de sua operação. O variador de velocidade de linha recebe um cadeado e somente com uma ordem da diretoria este cenário é alterado.

Nossa estória poderia terminar aqui como um conto de fadas......mas.....

Os coordenadores de LEAN decidem fazer um auditoria na fábrica e constatam que cada peça sai em 58 segundos. Claro que o cronômetro deve estar errado ou definitivamente você não aprendeu a cronometrar direito. Registra mais 10 tomadas e confirma os 58 segundos ou seja, a cada hora 2 peças a mais são produzidas.

Voce tenta argumentar com responsáveis é após inúmeras voltas descobre-se que há uma ordem não assumida por uma alma vida que se produza mais do que o programado. (?????)

Começam as perguntas: se esta é uma necessidade real, porque não se recalcula o takt time ? Por que não se alteram as documentações ?

Voce espera ansiosamente que alguém apareça para colocar a casa em ordem quando no dia seguinte vem a reunião de fechamento da empresa e esta fábrica recebe PARABÉNS pela produção adicional, compesando o prejuízo das outra filiais.

E aí meu amigo, chegou sua vez.....o que você faria ?....comente afinal VOCÊ DECIDE.

O seu comentário ajudará em muito a exercitar a mentalidade LEAN e suas consequências dentro de nossa cultura.....queremos saber o que você pensa.

Pense nisso !

#takttime

Posts Recentes